Oftalmologista recomenda dicas importantes para preservar a saúde dos olhos

Medidas de proteção simples podem ser praticadas no home office ou na empresa; médico alerta, ainda, sobre o descuido com as consultas de rotina durante a pandemia.

 

O uso de computador, notebook, celular e outros equipamentos tecnológicos é uma constância no desenvolvimento do trabalho para diversas áreas profissionais. Ficar por horas seguidas com os olhos atentos à luminosidade que os aparelhos emitem, no entanto, traz alguns prejuízos para a saúde dos olhos que, em alguns casos, só serão notados quando um dano maior já tiver ocorrido.

 

De acordo com o oftalmologista do Hospital São Rafael, Dr. Otacílio Maia, especialista em retina e cirurgia de catarata, outra questão importante ocorreu durante a pandemia. “Muitas pessoas adiaram as consultas de rotina, e nesse ponto, há um prejuízo, sobretudo, para aquelas que possuem algum grau degenerativo da saúde ocular como a retinopatia diabética, por exemplo. Uma pesquisa do Conselho Brasileiro de Oftalmologia revelou uma queda de 36%, da realização de exames para diagnóstico de retinopatia diabética pelo SUS durante a pandemia, pontua o médico.

 

A retinopatia diabética é a principal causa de cegueira na população economicamente ativa. Segundo a Organização Mundial da Saúde, o Brasil possui 16 milhões de pessoas com diabetes e, de acordo com a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, 40% das pessoas com diabetes são afetadas pela retinopatia diabética. A ausência do exame pode atrasar o início do tratamento e, consequentemente, aumentar o número de cegos no Brasil. “A retinopatia diabética e as complicações associadas podem ser evitadas com avaliações periódicas de acordo com recomendações médicas”, afirma o especialista.

 

Além de manter as consultas regulares, indispensáveis para uma avaliação mais adequada da saúde ocular, algumas atitudes simples podem auxiliar nos cuidados com a visão e até evitar que a pessoa desenvolva excesso de acomodação (pseudomiopia), por exemplo, alerta Dr. Otacílio Maia Jr. “No trabalho, e mesmo no lazer, é grande a exposição a equipamentos eletrônicos. Muitas vezes, não dá para evitar o acesso. Então, o ideal é adotarmos hábitos que nos ajudem a cuidar dos nossos olhos para mais tarde não termos que tratar uma doença que poderia ser evitada”, recomenda o especialista, sugerindo 5 passos que podem fazer a diferença.

 

  1. Crie intervalos e dê uma pausa de pelo menos 5 minutos a cada 1 hora/trabalho.Isso vale para o uso de todos os equipamentos, incluindo TV, celular e computador.
  2. Nessa pausa, direcione seu olhar para outras paisagens. Isso ajudará a relaxar musculatura ocular.
  3. Como reação à luminosidade dos aparelhos eletrônicos, os olhos piscam menos, causando irritação, cansaço e o chamado olho seco. Manter uma distância mínima de 50 centímetros da tela e aumentar as piscadas, melhora a lubrificação da superfície ocular e ajuda a diminuir esse impacto.
  4. Uma boa iluminação no ambiente em que se está trabalhando, seja no home office ou na empresa, é importante para evitar uma sobrecarga da visão.
  5. Por último, adequar uso doar-condicionado e/ou ventilador, pois interferem nas mudanças de umidade e temperatura, podendo piorar o olho seco.

Siga as nossas redes sociais!

Mais Recentes

CONTATO

Fale conosco!

Copyright 2021 © AC COMUNICAÇÃO | Todos os Direitos Reservados