Estudantes de Salvador participam do Concurso Canguru, realizado em mais de 80 países

Maior competição de Matemática do mundo terá a participação de 981 estudantes do Colégio Portinari. As provas serão realizadas nos dias 24, 25 e 26 de março

Estudantes soteropolitanos vão representar a capital baiana no Concurso Canguru de Matemática, uma das maiores competições de ciências exatas do mundo. Nos dias 24, 25 e 26 de março (de quinta-feira até sábado), 981 estudantes do Colégio Cândido Portinari, entre o 3º ano do Ensino Fundamental e 3ª série do Ensino Médio, farão a prova, organizada pela Associação Canguru sem Fronteiras (Association Kangourou sans Frontières – AKSF), em mais de 80 países, reunindo 6 milhões de participantes de todos os anos/séries.

Assim como em 2021, o Concurso Canguru será online e todos as questões terão que ser respondidas na plataforma oficial da competição. O objetivo do Colégio Portinari é igualar ou superar a edição 2021, quando conquistou 2 medalhas de ouro, 6 de prata, 4 de bronze e 14 certificados de honra ao mérito, entregues aos alunos que tiveram um rendimento acima da média.

“É uma ótima oportunidade para o aluno certificar o conhecimento, enriquecer o currículo e abrir portas para o futuro. Uma certificação nesse concurso facilita, inclusive, a entrada em universidades, por meio da análise de currículo. Portanto, a importância do Concurso Canguru é enorme, permitindo que os nossos alunos se desenvolvam cada vez mais”, destaca o professor e chefe de departamento de Matemática no colégio, Rodrigo Prata.

Realizado desde 2009 no Brasil, o concurso reuniu, só no Brasil, 350 mil participantes, representando mais de 3000 instituições de ensino em todos os estados brasileiros. Assim como no ano passado, os organizadores do Concurso irão destacar 10% dos melhores alunos de cada colégio, ou seja, os alunos estão concorrendo internamente e não mais com o total de outros lugares.

Como surgiu o Concurso Canguru de Matemática?

Um professor de Matemática em Sydney, na Austrália, Peter O’Halloran, elaborou uma prova digital que passou a ser resolvida por milhares de alunos simultaneamente, no início dos anos 1980. Em 1991, dois professores franceses, André Deledicq e Jean Pierre Boudine, decidiram iniciar o concurso na França e, em homenagem ao colega australiano, deram-lhe o nome de “Kangourou”, dando origem ao concurso ‘Kangourou sans Frontières’ (www.aksf.org).  Anualmente, um seleto grupo de professores do mundo da Matemática se reúne para discutir o ensino da disciplina e preparar as provas que serão aplicadas nos países participantes.

Mais Recentes

CONTATO

Fale conosco!

Copyright 2021 © AC COMUNICAÇÃO | Todos os Direitos Reservados