Companhia celebra inclusão e oferece condições para PcDs assumirem posições de liderança

Inclusão com capacitação gera oportunidades para superar limites. No Grupo Cencosud Brasil, 4ª maior supermercadista do país, Pessoas com Deficiência (PcDs) são exemplos de que é possível ir além das dificuldades e chegar a posições de liderança no mercado. Com apoio de uma Política de Inclusão e Diversidade oficial da empresa, colaboradores com deficiência comandam equipes nas bandeiras de supermercado que a companhia opera no Brasil.

Entre os 1.139 PcDs que trabalham na Cencosud, há exemplos como o de Alexandre de Souza, há 15 anos na companhia. Cadeirante, vítima de paralisia infantil, ele lidera um grupo de 12 colaboradores na rede de supermercados Bretas, em Pedro Leopoldo (MG). Encarregado de depósito e mercearia, há tempos ele aprendeu a lidar com a deficiência, superar limites e aproveitar oportunidades. “Aprendi a trabalhar sendo cadeirante. As caixas e o entre e sai do depósito não atrapalham o desenvolvimento do meu trabalho”, explica. “Não podemos nos colocar no patamar de deficientes e deixar de correr atrás das conquistas. Ter uma deficiência não significa que somos incapazes”, afirma.

A colaboradora Moniely Lemos, 24 anos, teve paralisia cerebral quando bebê e conquistou uma vaga de trabalho na rede supermercadista GBarbosa, em 2016. Para ela, trabalhar na empresa é a realização de um sonho, pois conseguiu vencer o medo e conquistar uma vaga de trabalho numa multinacional. Com determinação e coragem, Moniely superou os desafios de operar um caixa e mostrou seu potencial. Muito alegre, comunicativa e comprometida, além de conseguir desempenhar bem suas atividades, ela procura ampliar o conhecimento sobre o varejo realizando cursos e-learning oferecidos pela companhia.

Para tornar ainda mais equilibrado o processo seletivo, a Cencosud Brasil adotou um sistema de entrevistas de emprego na Língua Brasileira de Sinais (Libras) e possibilita a realização de um curso interno de Libras para todos os seus colaboradores. Quem celebra a iniciativa é Charles Santos, deficiente auditivo. Ele está há 11 anos na rede GBarbosa, onde começou como empacotador, passou a repositor de frios e busca conquistar um cargo de liderança. Antes do emprego formal, Charles fazia “bicos” e alimentava o sonho de trabalhar formalmente em uma empresa. “Eu tinha certeza de que conseguiria trabalhar com carteira assinada de verdade”, afirma Charles, que quer retomar os estudos para completar o 2º grau e continuar crescendo na profissão.

“Acreditamos que todos têm potencial para crescer e chegar a cargos de liderança, sejam pessoas com deficiência ou não. Na Cencosud, as oportunidades estão disponíveis. Temos vagas específicas para PcDs, mas todas as demais oportunidades também estão abertas para quem quiser se candidatar, independentemente de etnia, gênero, idade e condições físicas ou sociais”, afirma Jacqueline Fontes, diretora de Recursos Humanos da Cencosud Brasil.

Instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1992, o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, celebrado em 3 de dezembro, tem como objetivo a sensibilização da comunidade para os desafios enfrentados por PCDs. De acordo com a Lei Nº 13.146/15, a pessoa com deficiência é aquela que tem impedimento de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, o qual, em interação com uma ou mais barreiras, pode obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas.

Siga as nossas redes sociais!

Mais Recentes

CONTATO

Fale conosco!

Copyright 2021 © AC COMUNICAÇÃO | Todos os Direitos Reservados