Cérebro: neurologista orienta como manter a saúde cerebral

Orientações podem reduzir risco demência em até 40%, prevenir doenças cerebrovasculares e amenizar dores de cabeça

O cérebro era considerado pelos hebreus o centro do universo de cada ser humano e os filósofos gregos apontaram o cérebro como o trono da alma. Esses conceitos demonstram a grande importância do órgão vital para percebermos e sentirmos o mundo a nossa volta. Para o Dia Mundial do Cérebro (22/07), o médico neurologista Apolo César Xavier, do Grupo Vitalmed, dá orientações para uma melhor saúde cerebral, reduzindo o risco de demência em até 40%, atuando na prevenção de doenças cerebrovasculares e amenizando dores de cabeça.

As principais enfermidades no cérebro e que preocupam são demências, caracterizadas pela perda da capacidade de raciocínio correto, como Alzheimer, e as doenças cerebrovasculares, como Acidente Vascular Cerebral (AVC), quando ocorre falta de sangue em alguma região do cérebro. “Essa ausência de circulação pode ser causada por obstrução de placa de gordura ou rompimento de vasos, gerando sangramento cerebral que, muitas vezes, deixa o paciente com sequelas neurológicas, como paralisia em partes do corpo, fala embolada ou mesmo demência”, informa Xavier.

Outra enfermidade muito comum e que reduz bastante a qualidade de vida dos indivíduos são as dores de cabeça ou cefaleia. O doutor Xavier alerta ainda para a necessidade de procurar um neurologista ao apresentar sintomas neurológicos, como perda de força muscular, dores de cabeça intensas e persistentes e convulsões. “Além disso, se tiver doenças neurológicas graves na família, histórico familiar de aneurisma e sempre que perceber que o raciocínio não está funcionando adequadamente, causando prejuízos às atividades no trabalho, relacionamentos e tarefas diárias”, aconselha.

Para cuidar do “comandante”, do “centro do universo individual” ou do “trono da alma” e mantê-lo saudável, o neurologista dá importantes orientações.

– Procurar ter um bom nível educacional, buscar sempre conhecer e aprender algo;

– Realizar tarefas que desafiem a capacidade intelectual ou adquirir habilidades novas, como ler livros, aprender algum artesanato, aprender a cozinhar pratos diferentes, cuidar de plantas, plantar, aprender algum esporte novo, costurar, etc;

– Combater os fatores de risco cardiovasculares: controlar a pressão arterial, os níveis de açúcar no sangue, o peso e o colesterol;

– Abandonar o hábito de fumar;

– Evitar excesso de bebidas alcoólicas;

– Cuidar da perda de audição;

– Fazer atividade física regular;

– Evitar alimentos industrializados e frituras;

– Ter um sono regular;

– Tratar de enfermidades como depressão e ansiedade com especialistas;

– Fazer amigos e cultivar as amizades.

Siga as nossas redes sociais!

Mais Recentes

CONTATO

Fale conosco!

Copyright 2021 © AC COMUNICAÇÃO | Todos os Direitos Reservados